Ir para conteúdo

História Cacial

A CACIAL (Cooperativa Agrícola de Citricultores do Algarve) foi fundada em 1964, para dar resposta à necessidade dos produtores agrícolas da região em criarem uma estrutura que pudesse comercializar as laranjas do Algarve. 

Em 1982, através de um projeto da então Comunidade Económica Europeia (CEE), a CACIAL adquire equipamento mais moderno para laboração de citrinos.

Cerca de uma década depois, em 1995, a cooperativa foi reconhecida como Organização de Produtores com jurisdição para toda a região algarvia, tendo sido a primeira unidade do país a higienizar e embalar citrinos de forma industrial.

Nesse mesmo ano, a CACIAL consegue elevar os citrinos algarvios a um patamar de excelência com a atribuição de Indicação Geográfica Protegida (IGP), uma certificação oficial da União Europeia que garante ao consumidor a qualidade e sustentabilidade dos processos de produção..

Essa classificação garante que os citrinos do Algarve foram produzidos de acordo com as tradições que os tornaram distintos.

A CACIAL chegou a ter 472 associados, mas com o aparecimento de outras cooperativas e empresas os produtores foram-se dispersando, possuindo atualmente cerca de uma centena de produtores, associados e outros.

A promoção internacional tem sido uma das nossas apostas, no sentido de responder à crescente apetência pela laranja portuguesa. No âmbito dos mercados para onde a laranja do Algarve é exportada, há um segmento que pode ser designado como o “mercado da saudade”, que diz respeito a países como França, Luxemburgo e Suíça, onde residem muitos portugueses e  existe grande procura por este produto.